Em São João de Meriti, 20 são presos por boca de urna e compra de votos

07/10/2018 12:21:42



Até às 12h deste domingo, foram presas 20 pessoas em São João de Meriti. Entre os detidos, 18 foram por boca de urna e dois por compra de voto. Numa casa no bairro Jardim Íris, foram apreendidos pelos fiscais do TRE cerca de 12 envelopes com notas de R$ 100 reais em nome de eleitores e material de campanha dos candidatos.

Todos os presos foram levados para o fórum da cidade para prestar depoimentos. Pelo menos quatro, que faziam boca de urna, foram levados para a 64ª DP (São João de Meriti). Com os presos foram apreendidos lista com nomes e títulos de eleitores. Na cidade, atuam 11 homens da Polícia Federal e 22 fiscais do TRE. 

Quem for flagrado no ato de compra de voto pode sofrer pena de seis meses a um ano de prisão e aplicação de multa que vai de R$ 5 mil até R$ 15 mil, além de ter suspensos os direitos de eleitor, no qual fica sujeito a enfrentar problemas para acessar a aposentadoria e emitir passaporte.

A “boca de urna” é enquadrada quando o eleitor é abordado e influenciado a votar em qualquer candidato, seja através do incentivo em troca de dinheiro, serviços ou até presentes.

Já a propaganda eleitoral irregular pode resultar em multa no valor de R$ 21.282,00 a R$ 53.205,00 ou equivalente ao custo da divulgação, se este for maior, seja na internet, nas ruas ou na televisão e rádio. O infrator ainda corre o risco de cassação do mandato, caso o candidato seja eleito.

É configurado propaganda irregular qualquer veiculação partidária a partir das 22h de sábado (6), véspera das eleições, assim como a distribuição de itens de campanha, como: santinhos, camisas, bonés, adesivos, entre outros.










0 Comentário


Faça login na página para fazer um comentário
Entrar