Morte, bombas e confusão marcam fim do clássico entre Vasco e Flamengo

Jogadores do Rubro-Negro demoraram para deixar o gramado por orientação da polícia Morre um torcedor após episódios de violência em Vasco x Flamengo

09/07/2017 09:16:48



A Polícia Militar confirmou que um torcedor morreu após o episódio de violência no clássico entre Vasco e Flamengo neste sábado, em São Januário. O torcedor, cuja identidade e clube pelo qual torce não foram confirmados, deu entrada no Hospital Souza Aguiar já em óbito. Outros três torcedores deram entrada no Souza Aguiar: dois baleados na perna e um ferido por estilhaços.

Embora não tenham confirmado identidades das pessoas baleadas, os policiais informaram que todos os quatro casos têm relação com os confrontos ocorridos após o jogo entre Vasco e Flamengo, vencido pelo rubro-negro por 1 a 0. Após a partida, torcedores vascaínos dispararam bombas caseiras no gramado de São Januário e foram reprimidos com gás de pimenta. O tumulto seguiu no lado de fora do estádio, onde foram ouvidos barulhos de tiros.

O torcedor que deu entrada no Souza Aguiar já em óbito foi baleado na lateral do tórax. Já os outros dois baleados foram atingidos na perna, segundo os policiais. O quarto torcedor contou, de acordo com os policiais, que tentou se proteger atrás de um caminhão durante troca de tiros ocorrida em um confronto de torcidas, e acabou ferido por estilhaços de vidro.

ÁRBITRO RELATA INCIDENTES NO ESTÁDIO

 

Jogadores do Flamengo tiveram dificuldades para deixar o campo de São Januário após o fim da partida
Jogadores do Flamengo tiveram dificuldades para deixar o campo de São Januário após o fim da partida Foto: Guito Moreto / Agência O Globo

 

O árbitro Anderson Daronco relata na súmula do jogo os tumultos em São Januário. Segundo a descrição feita pelo árbitro, a confusão iniciada após o jogo teve lançamento de bombas para dentro do campo, além de latas e copos. Ele cita, ainda, o fato de a equipe de arbitragem e os jogadores e membros da comissão técnica do Flamengo terem ficado presos no gramado até que tivessem condições de segurança de deixar o campo.

 

 

Além disso, Daronco relata que uma lata foi jogada no campo pela torcida do Flamengo ainda no primeiro tempo. No episódio, o árbitro afirma que "ninguém foi atingido".

EURICO PEDE DESCULPAS POR BRIGAS

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, pediu "desculpas gerais" pela confusão na arquibancada de São Januário após o clássico contra o Flamengo, vencido pelo time rubro-negro por 1 a 0. O presidente do Vasco afirmou ainda que o estádio de São Januário é "absolutamente seguro" e disse que não se preocupa com eventuais punições ao clube pelo tumulto.

- Não estou aqui querendo preparar algo, sinceramente nem estou preocupado com as consequências do que aconteceu aqui. Esse é um estádio absolutamente seguro, com todas as condições para se realizar uma partida de futebol.

 

 
 
 
 
 

O cheiro e os efeitos do gás invadiram o gramado, assim como dezenas de bombas caseiras atiradas pelos vascaínos. A confusão obrigou o policiamento a segurar os jogadores do Flamengo no gramado por cerca de 20 minutos após o término da partida.

"Tem crianças na torcida. Isso tudo é muito triste", declarou Everton, autor do gol que definiu a vitória. "Eles têm direito de jogar aqui, mas não de fazer isso", complementou Diego, em entrevista ao Sportv.

 

Fonte Extra / R7










0 Comentário


Faça login na página para fazer um comentário
Entrar