ELEIÇÕES Estado terá 40 mil agentes para garantir segurança nas eleições

Esquema de segurança montado pela PM para o primeiro turno das eleições de 2018 prevê um total de 35 mil policiais

05/10/2018 12:39:01



Rio - O esquema de segurança para as eleições no Estado do Rio contará com a participação de aproximadamente 40 mil agentes das forças federais e estaduais, em uma ação integrada para garantir um pleito seguro e democrático, de acordo com a Secretaria de Estado de Segurança (Seseg).

Neste sábado, a Polícia Militar fará as escoltas e a distribuição das urnas nos locais de votação. Com o apoio de 4,5 mil agentes das Forças Armadas, a PM estará presente em todas as zonas eleitorais.

“O ambiente eleitoral no Rio de Janeiro, sob intervenção federal na área de Segurança Pública, tem sido de tranquilidade. A Coalizão tem nos permitido trabalhar preventivamente e de forma integrada entre vários órgãos a fim de apoiar a fiscalização eleitoral e a obtenção de provas robustas capazes de caracterizar a prática de crime eleitoral, como abuso de poder econômico de facções criminosas”, declarou o Secretário de Estado de Segurança, Richard Nunes.

O esquema de segurança montado pela PM para o primeiro turno das eleições de 2018 prevê um total de 35 mil policiais – sendo 13,2 militares extras – em todo o Estado. O plano prevê escolta de urnas e policiamento nos 4.897 locais de votação.

De acordo com a Polícia Civil, o efetivo será reforçado em todas as delegacias do estado, que funcionarão normalmente. A Cidade da Polícia atuará como principal centro de custódia provisória. Haverá equipes da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e da Corregedoria Interna da Polícia Civil (Coinpol) de prontidão. A Seap destaca que neste pleito de 2018 não haverá votação dos presos provisórios.

Duzentos agentes do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro e da Defesa Civil Estadual reforçam a segurança das eleições 2018, realizando a prevenção e conferindo agilidade às possíveis ações de combate a incêndios, salvamentos e atendimentos pré-hospitalares.

 

Fonte Extra










0 Comentário


Faça login na página para fazer um comentário
Entrar