Policial militar é assassinado em Cascadura, na Zona Norte do Rio

É o 48° PM morto no Rio este ano. Criminosos tentaram roubar a moto da vítima e atiraram quando viram que ele era militar

16/05/2018 10:14:08



Mais um policial militar foi morto no Rio, na manhã desta quarta-feira (16), durante tentativa de assalto. O sargento Robert Nogueira de Almeida, de 42 anos, estava pilotando sua moto, uma Honda CG 125, na Rua Souto, em Cascadura, quando foi abordado.

Os criminosos descobriram que ele era policial e atiraram. O sargento, que não estava armado, é o 48° policial militar morto no Rio só esse ano.

Nesta terça-feira, um motociclista registrou a ação de bandidos que levaram seu veículo e o balearam por trás. O policiamento foi reforçado na região.

Segundo agentes do 9° BPM (Rocha Miranda), Robert era dono de um depósito de gelo e bebidas na região. Ainda não se sabe se os bandidos conseguiram roubar alguma quantia.

O policial era lotado na Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP), estava na corporação desde 1996 e deixa esposa e dois filhos. Até o momento, não há confirmação de horário e local do sepultamento.

 
Policial militar foi morto na manhã desta quarta-feira (16) no Rio de Janeiro. (Foto: Fábio Neder/ TV Globo)Policial militar foi morto na manhã desta quarta-feira (16) no Rio de Janeiro. (Foto: Fábio Neder/ TV Globo)

Policial militar foi morto na manhã desta quarta-feira (16) no Rio de Janeiro. (Foto: Fábio Neder/ TV Globo)

No sábado (12), o cabo da PM Rafael José Pereira, de 34 anos, foi morto a tiros no final da madrugada na Via Dutra, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o crime ocorreu na altura do km 176,7 da rodovia. A morte foi atestada por uma médica da equipe da concessionária que administra a via, e policiais militares confirmaram a identidade do PM.

O cabo foi atingido por três tiros - um nas costas, um no rosto e um de raspão na orelha. Os peritos disseram que Rafael, provavelmente, tentou correr, por isso foi baleado nas costas.

 

Fonte G1










0 Comentário


Faça login na página para fazer um comentário
Entrar