RJ é o estado que mais demora a investigar crimes no país, segundo levantamento

Em 95% das delegacias do estado há investigações que levam mais de dois anos. Dados também mostram um déficit 14 mil servidores para trabalhar nas delegacias.

19/10/2018 10:31:43



O Rio de Janeiro é o estado que mais demora a investigar crimes no país, segundo um levantamento do Conselho Nacional do Ministério Público. O prazo para concluir um inquérito policial deveria ser de 30 dias, mas 95% das delegacias têm investigações que levam mais de dois anos.

Uma série de fatores levam a isso, como a estrutura das delegacias muito precárias, que colocam em risco até a vida dos policiais. Outro fator é o efetivo policial. Das 23 mil vagas que por lei deveriam ser preenchidas no Rio, só estão ocupadas cerca de nove mil, incluídos aí servidores que estão cedidos para outros órgãos, de licença médica ou psiquiátrica e que estão prestes a se aposentar.

O Rio de Janeiro ocupa a décima posição em relação à falta de servidores. Em 91,9% das delegacias fluminenses há falta de servidores. Essas são dados preocupantes do Conselho Nacional do Ministério Público, levantamento obtido com exclusividade pela GloboNews.

O Ministério Público e a Justiça dependem das investigações, do bom andamento dos inquéritos. Se elas demoram, não há denúncia, ação penal ou condenação e cresce a sensação de impunidade.

No Brasil, oito em cada dez legacias do Brasil (84,8%) não têm servidores suficientes para realizar suas atividades policiais. São no total 5.434 delegacias nessa situação. A falta desse efetivo acaba prejudicando as investigações dos crimes.

Esse mesmo levantamento mostra que 72% das delegacias no país têm inquéritos policiais tramitando há mais de dois anos. No Rio, das 183 delegacias no estado, apenas nove estão com investigações em andamento há menos tempo.

Depois do Rio de Janeiro, aparecem nesse ranking os estados de Mato Grosso (92,4%), Rondônia (92,1%), Pernambuco (91,7%) e Distrito Federal (89,8%).

Segundo o Ministério Público do Rio, que tem uma investigação em andamento para apurar o sucateamento da Polícia Civil, há necessidade urgente de convocar os candidatos já aprovados em concursos anteriores e de realizar novos concursos para as carreiras que ainda não foram contempladas.

Essa é uma demanda da própria Polícia Civil. Há cinco anos, a chefia da Polícia Civil vem pedindo a realização de novos concursos ao governador. O governo alega limitações financeiras por causa da crise.

 

Fonte G1










0 Comentário


Faça login na página para fazer um comentário
Entrar