Com Vila Kennedy ocupada, tráfico usa menores para fazer delivery de drogas e se instala em ocupação irregular

13/03/2018 13:59:02



Com a Vila Kennedy, na Zona Oeste do Rio, ocupada por forças de segurança — durante o dia são os militares das Forças Armadas e, à noite, policiais militares do 14º BPM (Bangu) — traficantes tentam encontrar maneiras de burlar o reforço do patrulhamento. Uma delas é usar menores de idade para fazer delivery de drogas de bicicleta. A informação é de moradores do local.

— As vendas estão sendo são nas localidades Congo, Metral, Leão e Progresso. (Os traficantes) Fazem menores entregar (drogas) de bicicleta — afirmou um deles.

Outro contou que construções irregulares no Rio das Sardinhas servem de esconderijo para os bandidos:

— Em toda extensão do Rio das Sardinhas tem construções irregulares nas calçadas. Lá, eles se escondem pois é escuro e a Polícia Militar não passa. A venda de drogas acontece a todo o vapor.

Um terceiro morador disse ainda que o tráfico vem tentando intimidar moradores para que eles não colaborem com as forças de segurança.

— Circulam comentários de possíveis assaltos às casas de moradores por apoiar as forças de segurança — contou.

Tiros na madrugada

Na madrugada desta terça-feira, tiros foram ouvidos na Vila Kennedy. Além da região conhecida como Leão, houve disparos também no Quafá. A Polícia Militar ainda não se pronunciou sobre essa situação.

A Vila Kennedy vem sendo palco de operações diárias das forças de segurança desde a semana passada. Num primeiro momento, militares das Forças Armadas retiraram barricadas instaladas pelo tráfico em ruas da comunidade. De acordo com o Comando Conjunto,

Tendas improvisadas

Após terem os quiosques destruídos numa operação da Prefeitura do Rio na Vila Kennedy, na última sexta-feira, comerciantes trabalharam nesta segunda-feira em tendas improvisadas. Sem a estrutura de antes, o movimento da Praça Miami, onde ficam instalados, é fraco. E as vendas despencaram, segundo eles.

 

Fonte Extra










0 Comentário


Faça login na página para fazer um comentário
Entrar